• admlegalize3djobs

INCC: entenda o que é e como é calculado


Comprar um imóvel envolve diversos fatores. Dentre tantos, o quesito financeiro é o que mais deixa dúvidas. A seguir, você vai compreender uma das taxas que baseiam o cálculo das parcelas de um imóvel que ainda está "na planta".


#INCC #mercadoimobiliario #construcaocivil #pontenovamg #minasgerais #financiamento #saudefinanceira #bloglegalize #sfvengenharia #legalizeimobiliaria



Comprar um imóvel ainda está "na planta" envolve muita coisa. Dentre as que mais geram dúvidas, como minha experiência mostra, o quesito financeiro é o número 1. Isso porque estamos falando de um produto com alto valor agregado e que requer do comprador uma consciência financeira grande.


Quando se fala de financiamento, de modo geral, implica compreender que há diversos tipos/categorias e em cada um deles temos diferentes taxas, impostos e juros. E, é claro, que o financiamento imobiliário não é exceção. Um dos mais importantes, que balizam este segmento, é o INCC, ou Índice Nacional da Construção Civil.


Definido pela Fundação Getúlio Vargas, mensalmente, ele afere o aumento dos custos de insumo que se empregam nas construções habitacionais financiadas. O Índice foi o primeiro que, oficialmente, fez parte dos custos da construção civil no Brasil, se tornando, aos poucos, o principal indicador de custos da área no País.


Seu principal objetivo é prover uma estatística de caráter contínuo, sendo ele o acumulado que se mede, de maneira geral, considerando o primeiro e o último dia de cada mês.


SUAS MODALIDADES SÃO:


INCC-DI (Disponibilidade Interna)


Se refere à evolução dos custos presentes na construção civil em um período que abrange o primeiro e o último dia do mês de referência. Sua composição está em 10% do IGPI–DI (Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna).



INCC-10


A modalidade em questão corresponde ao cálculo referente à evolução dos custos da construção civil. Compreende-se entre os dias onze (11) do mês anterior e dez (10) do mês de referência. Compõe 10% do Índice IGP-10 (Índice Geral de Preços-10).



INCC-M (Mercado)


Este é extremamente importante, pois envolve o cálculo da evolução dos custos da construção civil entre os dias vinte um (21) do mês anterior e vinte (20) do mês no qual se refere. Sua composição é de 10% do IGP-M (Índice Geral de Preços-Mercado).



COMO É CALCULADO:


De modo geral, índice considera todos os valores dos materiais utilizados no período de obras, sendo eles: equipamentos, serviços e mão-de-obra. Que são divididos em três categorias: estruturais, instalações e acabamentos.


A Fundação Getúlio Vargas obtém os dados por meio de orçamentos de organizações que atuam com engenharia civil.



COMO INTERFERE NA PARCELA:

Ao financiar um imóvel na planta, o comprador precisa entender que a obra está sujeita às mudanças nos custos dos materiais que serão utilizados e, assim, o INCC é a base para os reajustes dos saldo devedor no decorrer dessa fase.


Para facilitar a compressão, vamos imaginar a seguinte situação: uma pessoa adquire um terreno e decide construir uma casa. Antes de iniciar a obra, ela pesquisa e faz um orçamento prévio para estimar quanto gastará. Entretanto, conforme o tempo passa e a obra vai acontecendo, variações no custo ocorrem, precisando que haja um complemento para que a casa seja finalizada.


Com o INCC é a mesma coisa, sua finalidade principal é reajustar o saldo devedor ao longo do período da construção do imóvel.



OBSERVAÇÃO IMPORTANTE:


Este índice é cobrado até o final da obra, sendo finalizado juntamente com a quitação do bem. E, neste caso, não podem ser cobrados juros.




Entendeu por que a questão financeira é uma das mais importantes na hora de fechar um negócio?! Ela é complexa, mas quando se tem à disposição um time preparado e disposto a ajudar e explicar como funciona cada etapa, tudo fica mais fácil.


Ainda ficou com alguma dúvida? Clique aqui!